FULL

Sou de uma sensibilidade fora do comum: nasci intensa. É algo intrínseco, que não permite modificação. Sou guiada por sensação – minha razão é incapaz de brecar a fúria que um sentimento provoca em meu ser. Eu transcendo, transbordo, emito. Mergulho sem medo naquilo que me cativa. Me mostro, me escancaro, me revelo. Requer coragem.

Ser intenso não comporta meios termos ou coisas mornas. Quem é intenso não se esconde de nada, nem de si mesmo. Quem é intenso não deixa nada para depois e é incapaz de ser indiferente. O intenso não mente nem omite, transborda sinceridade. É tudo muito simples: ele vive, assume, acredita, sonha, deseja, planeja, constrói. Requer amor.

A intensidade me devora. Mora permanentemente em mim e atua de uma maneira singular. Machuca. Traz um problema sério para o meu cotidiano: assusta, afugenta e oprime quem está por perto. O intenso é muito sozinho. A maioria das pessoas vive de superficialidade, comendo pelas beiradas. Quase ninguém permite se cativar. A maioria não vive, apenas existe. E eu existindo nesse mundo quase todo frio.

Tem dias que é difícil de aguentar. Hoje mesmo eu gostaria de sair do meu corpo, só para saber como o resto do mundo vive sem essa urgência angustiante. Será que me sentiria aliviada? Ah, não. Não seria eu! Não posso me igualar, sou definitivamente diferente. Eu deixo tudo de mim em tudo que faço. E para enxergar só precisa ter coração.

Vou continuar me encantando com sorrisos e olhares. Vou continuar me entregando todas vez que sentir calafrios. Vou continuar declarando cada um dos meus sentimentos, por mais que não haja reciprocidade. Vou continuar procurando completude. Nunca me interessei por metades ou vazios. Todos os meus erros são por viver demais, amar demais, sentir demais. Erros de excesso.

E eu sou cheia destes excessos. Explodo na emoção e sensação. Sou inconstante, vulnerável, intempestiva. Eu não entendo, só sinto. Minha razão só serve para resolver problemas matemáticos. E eu gosto assim. Os intensos são verdadeiramente felizes, nem que seja só por um dia, por uma hora, por um minuto. Pena que somos tão incompreendidos.

Eu não sei esperar não, quero tudo agora. Não por ser mimada, mas por sempre ter certeza do que quero. Sou muito decidida. Vivo de extremos, de grandeza, de desafios. Para mim, tudo tem solução. Nada é impossível. Sou composta por urgências. Por felicidades instantâneas, por tristezas arrebatadoras, por sorrisos imensos e por lágrimas incansáveis.

O que eu sinto não pode ser traduzido. Talvez eu só consiga fazer isso com o olhar. Ou com o silêncio. Para me entender precisa sentir, precisa tocar, precisa olhar. Acolher. Alguém aí consegue entender? Eu espero que a vida continue me desafiando e que a intensidade, mesmo cortante, continue me acompanhando. Sofrimento nunca me matou. Eu só precisava descansar um pouco. Só precisava de um colo e de um beijo de boa noite. De um amor novo, de novo.

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “FULL

  1. O que eu posso te dizer, e sempre digo, é que vc é uma pessoa maravilhosa por ser exatamente assim, por ter o coração aberto, por ser livre e se deixar levar por tudo, viver tudo 100%.
    Por isso somos TWINS. Te amo, amo seus textos, e morro de saudades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s